Category Archives: Petit Tour

Petit Tour – Paris | Crème de la crème | Trip Tips – PARTE 2

E chegamos ao Quartier Latin… esse cantinho fofo e querido entre o 5ème e o 6ème arrondissement que é meu pedacinho preferido de Paris para se passear à noite e comer Kebab, hahaha… ele é cheio de ruazinhas de pedestres bem estreitas e entupidas de gente, muitas creperias, restaurantezinhos e garçons querendo chamar sua atenção aos seus menus.

Ao lado do Quartier Latin, está o bairro de Saint Germain, lugar com a maior concentração de pubs e bons restaurantes da cidade.

Cliché, mas sempre boa dica: Le Relais de l’Entrecôte – 20 Rue Saint-Benoît

Continuando na onda gastronômica, não é todo dia que podemos apreciar as delícias de uma confeitaria da realeza francesa com mais de 300 anos de história, né?!

Participante do Comité Cobert (formado por empresas que representam a art de vivre e o luxo na França), a Dolloyau foi fundada para atender ao público em 1802, após 4 gerações da família servindo a realeza francesa em luxuosos jantares e eventos.

O doce mais vendido é o famoso e copiado no mundo todo Gateau Opéra. (Mas, infelizmente, ele é feito com ganache de chocolate e café e eu não gosto de nada com café, hahaha…)

O preço de tudo é bem salgadinho, mas só pela história vale, não concordam?!

Existem 5 endereços em Paris. Seguindo o itinerário, saboreamos nossa delícia na filial da place Edmond Rostang, ao ladinho do Jardin du Luxembourg, aonde aproveitamos para dar uma volta e fazer várias fotos lindas  se esconder sem sucesso da maior chuva da viagem e virar dois pintos molhados debaixo das árvores.

Famoso pela história de seus frequentadores intelectuais (Sartre, Simone de Beauvoir, Picasso, Hemingway…) o Les Deux Magots é um dos cafés mais famosos e procurados da cidade. Há quem adore o seu café e aqueles que só entram para sentir a “aura” do lugar, que muitos juram permanecer a mesma desde sempre, mas como qualquer café literário de Paris, sentar-se no terrasse na companhia de uma boa leitura é essencial para desfrutar a experiência por completo.

Continuando na onda gastronômica, chegamos à Poilâne, a mais tradicional boulangerie da cidade!

Dizem eles que o verdadeiro pão francês não é o baguete (que surgiu apenas no séc 19) e sim o miche. Um pão feito à mão, com fermento natural, sal de guerande e assado em forno à lenha. Fizemos o sacrifício de experimentar. =p

Além dos pães, que geralmente são comprados após enfrentar fila (mas sempre rápida), a padaria também vende farinha e outros ingredientes próprios, além de livros de receitas para os interessados, curiosos e corajosos.

8, rue de Cheche-Midi

Pausa nas comidas e um momento para a fé… muito próximo está localizada a Chapelle de la Médaille Miraculeuse – 140, Rue du Bac

Aos católicos e simpatizantes, foi nesta capela que , em 1830, a virgem Maria apareceu para Catarina Labouré, com a intenção de oferecer ao mundo uma medalha.

As tais medalhinhas milagrosas são, então, vendidas no endereço, atraindo centenas de fiés diariamente. 🙂

E voltando às comidas, hahaha, atravessando a rua, chegamos ao Le Bon Marché Rive Gauche, onde está localizado La Grande Epicerie de Paris, que é um mercado (templo) gourmet, onde você quer comprar tudo, experimentar tudo, levar tudo embora!!!

Gôndolas recheadíssimas, separadas por regiões, marcas, produtos… com opções para TODOS os bolsos e gostos!

Paris para ver, viver e andar da forma mais viceral e clássica: Torre, Trocadero, subir Av Kléber, Arco do Triunfo, descer Champs Elysées até o Louvre (passando pela Concorde e Jardin des Tuileries)

Dicas:

Häagen Dazs sabor Banoffee na Champs Elysées (dica da Luli) – 49, Avenue Champs Elysées

Macarrons na Ladurée – 75, Avenue des Champs-Elysées

Chocolate Quente Africano ou o doce Mont Blanc (que fica pronto todos os dias pontualmente às 11h), no Salon de Thé Angelina – 226, rue de Rivoli (rua superior na altura da metade dos Jardins des Tuileries) #fency

Sentar em uma das cadeiras nas fontes do Jardin des Tuileries e esquecer da vida.

Do carrousel diretamente para Montmartre.

Não basta amar Paris e adorar cinema. Tem que ser fã de Amélie Poulainhahaha…

Posando para a foto, olhei para o lado e vi uma épicerie. A Luli só foi entender direito um dos meus momentos súbitos de criatividade quando abri a caixinha de framboesas recém-compradas e comecei a encaixá-las nos meus dedos, hahaha…

Momento especialmente dedicado a Mel

Café des 2 Moulins – 15 Rue Lepic

Dicas:

Feirinha da Place du Tertre

Refuge des Fondus – (dica da Luli) – Restaurante incrível e uma experiência única!

Já avisando que ele não é nada convencional e, para ir lá, tem que estar no clima!! Divertido e surpreendente talvez sejam as duas palavras que melhor o definam!

O restaurante é suuuper informal e pequeno. Ele possui apenas duas mesas compridas encostadas nas paredes … ou seja, você compartilha a mesma mesa com outros clientes e não consegue dar a volta para sentar nos lugares próximos à parede, portanto, para sentar do lado de lá os garçons te convidam a sentar em uma cadeira e, sem cerimônias, passam você por cima da mesa, hahaha… Para completar a experiência, o fondue que a casa serve vem acompanhado de vinho servido em mamadeiras de vidro.

Ficou curioso?? 17, Rue des Trois Frères

E o au revoir do post, digno de Paris: Champ de Mars, às 21h no verão…

Gostaram?!

Bisooous! 😉

Vi

5 comentários

Filed under Petit Tour

Petit Tour – Paris | Crème de la crème | Trip Tips – PARTE 1

Voltei!!!

E como já é de praxe e sei que vocês gostam, vim fazer uns posts pós viagem com fotos pessoais!

Mas este primeiro é ainda mais especial, porque ele é de Paris! =]

Quem acompanha o blog há um tempinho, sabe que eu e a França temos um casinho de amor que começou láááá por 2004 quando eu coloquei na minha cabeça que iria estudar na França durante a minha faculdade de arquitetura. Após alguns anos me preparando e estudando, em 2007 realizei esse sonho, que me fez tomber amoureuse por aquele país e, mais especialmente, por essa cidade!

Desde então, a maioria dos amigos que têm Paris em seu itinerário de viagem, pedem e levam consigo alguma diquinha ruiva para aproveitar a cidade luz.

Então hoje, além das tradicionais fotos já esperadas, trago junto algumas dicas dessa cidade que tanto encanta para todos vocês!

Essa vista fofa de Paris (como se alguma vista da cidade não fosse sempre linda) fica no Marais, que é uma região do 3ème arrondissement da cidade.

Não entendeu nada? Eu explico.

Os “bairros” de Paris se chamam arrondissement. São numerados de 1 a 20, dispostos no mapa da cidade em formato de caracol, começando bem pelo centro da cidade. Então, mais ou menos, quanto mais baixo o número do arrondissement, mais próximo do centro você vai estar!

Mas claro, não é apenas proximidade do centro que conta para uma boa localização em Paris! Cada arrondissement tem suas particularidades, seus cantinhos, sua história… por isso, é sempre bom pesquisar para saber qual deles mais te agrada.

AQUI a lista, o mapa e os nomes de cada um!

Ali no Marrais, eu a Luli (minha amiga linda, companheira de aulas de circo, designer que mora na Itália e fez essa viagem incrível comigo. E dona de uma incrível paciência por me fotografar durante a viagem – créditos à ela por todas as fotos em que estou na frente das lentes :D) alugamos um apartamento para passar o final de semana através do site AIRBNB. Seja para 1, 2 ou 20 pessoas, para 1, 2 ou 20 dias, não importa, através dele, você pode alugar apartamentos, quartos, studios… no mundo todo, tratando diretamente com os proprietários e ter uma estadia diferente de hotel e muito mais próxima da vivência de um morador, além dos preços, que acabam saindo bem mais em conta.

Hummm, Glacier Brthillon! (pra mim, o melhor sorvete de Paris – experimente o de melão!)

É bem fácil de encontrar sorteves Berthillon à venda em Paris! Vários cafés e Boulangeries trabalham com a marca. Mas eu gosto mesmo é de comer na sorveteria própria da Île Saint Louis – 31, Rue Saint-Louis

Ainda na Île de Saint Louis, aqueles que amam coisinha pra casa (Oiii!!) vão perder uns minutinhos apreciando a Pylones –
57 Rue St Louis en l’ile (tem loja virtual brasuca)

Ao lado, na Île de la cité (que é a outra, das duas ilhas que ficam no rio Sena) está localizada a Notre-Dame de Paris (assim como a Saint Chapelle, que também merece a visita).

Antes ou depois de entrar na Notre Dame, você pode ter uma das experiências mais gostosas da vida: pardais de rua, dóceis, comendo nas suas mãos. Olhando para a catedral, o canteiro do lado direito geralmente fica repleto desses amiguinhos gulosos prontos para petiscar.

Arquiteta e amante da arquitetura gótica que sou, poderia ficar horas falando sobre a Notre Dame, suas portadas, rosáceas, arcobotantes, clerestório, naves e transeptos… toda sua iconografia e iconologia… história e restauro por Viollet-le-Duc… mas, por ora, ficam as imagens e o incentivo pra que visitem, pesquisem, estudem e se apaixonem por esse lugarzinho mágico.

Não sei ao certo aonde surgiu esta tradição (as duas teorias mais comuns são que os Love Locks surgiram na Hungria e rapidamente se espalharam para outros países; e outra é de que um escritor italiano (Frederico Moccia, em seu livro “Te Quero”) criou protagonistas que realizaram esta prática e logo, leitores começaram a realizá-la também), mas é notável que a prática de prender cadeados com o nome dos enamorados em pontes e jogar as chaves no rio simbolizando o amor eterno é algo muito popular na europa.

Eu, particularmente, acho que se formos adotar tradições românticas, é muito mais justo realizá-las em Paris =p hahahaha…

Nada supersticiosa, mas absurdamente romântica, não dispensei prender meu cadeado!

Para quem também tem um coraçãozinho mole, existem três pontes em Paris repletas de cadeados como esta: a Pont des Arts (a mais famosa) a Passerelle Léopold-Sédar-Senghor e a Pont de l’Archevéche (que é esta das fotos)

…CONTINUA…

1 Comentário

Filed under Petit Tour

Petit Tour – Philadelphia, Baltimore, D.C e Buffalo

Philadelphia é uma cidadezinha bem interessante!

Os atrativos turísticos giram basicamente em torno da constituição americana! (o que não é interessante ao meu modo de ver) Lá se pode visitar, por exemplo, o sino que foi tocado ao anunciar a leitura da constituição e muitos outros pontos de patriotismo americano!

Dispensamos esta parte, e explorei a cidade ao meu modo! A Elfreth’s Alley é a ruazinha mais antiga da cidade e um dos lugares que vale a visita!

Outra coisa bem divertida é subir a escadaria do Museude Arte correndo à là Rocky Balboa (vcs podem ver os bobos aqui fazendo isso no vídeozinho, hahaha), pois foi lá que o filme foi gravado, hahaha!

Culturalmente, achei fantástico perceber como a cidade é multicultural! Loga ao lado do City Hall, por exemplo, existe um templo maçônico enorme! A basílica da cidade não fica muito longe e ainda outras igrejas estão espalhadas pela cidade! A população negra é bem numerosa e algo interessante de se notar.

Lá vc pode conhecer também o primeiro Zoológico americano, o primeiro banco, o primeiro correio e o primeiro museu…

E outra coisa indispensável é ir ao Reading Terminal Market e explorá-lo! O Philly cheesesteak é o sanduíche tradicional da cidade para quem tiver a curiosidade de experimentar.

Sorry aos vegans e simpatizantes pela segunda foto (sei que choca), mas trata-se de uma forma de preparo tipicamente Grega de carne.

E lá também comemos um sorvete maravilhoso na primeira sorveteria americana, que fica dentro do mercado.

A parte turística de Baltimore situa-se junto ao porto histórico Inner Harbor, Maryland e além de lindo é realmente muito gostoso de se passear.

Passeio “must see” de Baltimore é o Aquário Nacional! Anotei a dica da Fer (mãe do Dudu… obrigada, Fer!!). O projeto arquitetônico é do grupo Cambridge Seven (1981) e é realmente incrível! Eu adoro aquários e posso dizer, sem dúvidas, que foi o mais legal que já visitei! (senti falta somente de focas e leões marinhos e demais mamíferos, que eu adoro, haha)

Atenção especial ao peixe amarelinho mais simpático do muuundo que posou para mim!

Overdose de patriotismo, enfim conhecemos D.C. O West Potomac Park é imenso, muito bonito e bem cuidado (com banheiros públicos e MUITO policiamento), mas dispensa meus comentários curiosos!

A Catedral da cidade, essa merece todos os meus comentários curiosos!! hahaha… Ela é a sexta maior catedral do mundo, mas é incrível o ar “fake” que ela sustenta! Também pudera, ela é uma baby, construída entre 1907 e 1990!

As coisas curiosas são: ela possui banheiro público no subsolo; na parede acima da escada que desce ao banheiro, vc encontra uma pedra do Monte Sinai usada na construção; o piso da catedral juro, parece piso vinílico; cada fiel pode usufruir de um livro sagrado que é encontrado em cada um dos assentos; as cadeiras das capelas são homenagens a mortos, cada uma contém o nome de uma pessoa com sua data de falecimento.

Saindo de Washington, eu aconselho a visita ao National Air and Space Museum Steven F. Udvar-Hazy Center. Trata-se de um museu de aviação fantástico, que fica em um anexo do aeroporto Washington Dulles e tem entrada gratuita. No acervo você encontra, por exemplo, um exemplar do Concorde, um SR-71 Blackbird, o Enola Gay, uma réplica em tamanho real da Endeavour, umF-4 Phantom, um F-14 Tomcat ou um F4U Corsair…

5 comentários

Filed under Petit Tour

Petit Tour – NYC

O passeio na ponte do Brooklin é incrível, um dos mais lindos na minha opinião! É aconselhável fazer após o almoço e, se possível, ao pôr-do-sol, pois a luz que entra é fantástica!

West Village é apaixonante! Fiz questão de ir até o suposto prédio de “Friends” e dar uma passadinha na Magnolia Bakery.

Um pouquinho mais acima, no bairro Chelsea, está o Chelsea Market. Um mercado gourmand que adorei ter conhecido!! Anotei a dica do I am leaving todayAQUI, AQUI, AQUIAQUI e AQUI

GG addict (confesso), não podia deixar de fazer uma sessãozinha no recanto de Chuck Bass: O Palace!

Tive a bendita sorte (porque não havia planejado e nem sabia da existência) de pegar uma feirinha de rua em plena 6th Ave no sábado. Me lembrou os tempos de França. J’avoue, ça me manque…

Recheadinho de fotos para vocês… gostaram??

beijinhos

Vi

14 comentários

Filed under Petit Tour

La Liste

Bonsoir!!

Que tal um post sobre a viagem?!

Foram mais de mil milhas percorridas durante os dez dias em que estivemos na terrinha do tio Sam!

Apesar de não ser videógrafa, nem grande editora de vídeos, adoro registrar imagens de momentos especiais também com vídeo!

Observadora que sou e amante de imagens, seus sentimentos e detalhes, também tenho mania de editar esses videozinhos caseiros fazendo-os ter sentimento e tornando-os recordações especiais junto às fotos!

Então, vou publicar hoje para vocês um vídeozinho de aquecimento com os melhores momentos dessa delicosa viagem, ok?!

O vídeozinho foi feito em homenagem às nossas bodas de agodão e tem como trilha a música “La Liste” (viu, só, Tatiii!! haha) da cantora francesa Rose (AKA Keren Meloul)… espero que gostem!

(L)

12 comentários

Filed under Petit Tour

Such a beautiful disease…

Oi pessoal!!!

Queria aproveitar o dia de hoje para, mais uma vez, agradecer tanto carinho, tantos recadinhos e tantas visitas aqui no blog (hoje passamos das 6.300 visitas \o/ obrigada mesmo!)!!!

Vou ficar ausente por alguns dias, pois vou comemorar minhas bodas de algodão!!! (delícia, né?! 😉 ) Mas não me abandonem que logo eu volto, tá?!

Foto: Acervo pessoal - março/2009

E estarei de volta com mais clicks, mais dicas e tudo o mais, ok!?

beijinhos

😉

Vi

5 comentários

Filed under Especiais, Petit Tour